Relações sexuais: dicas para o paciente oncológico

Por Felipe Teles


Se você irradiou a região pélvica, provavelmente, seu médico o aconselhará a esperar algumas semanas após o término da radioterapia para ter relações sexuais, para permitir que os efeitos de qualquer inflamação na região regridam totalmente.


Você pode achar que não sente vontade de ter relações sexuais por um tempo, por causa dos efeitos colaterais, como a ansiedade, ou mesmo como você se sente sobre si sexualmente.


Você e seu parceiro(a) podem precisar de um tempo para se ajustar.


Não é incomum sentir insegurança no sexo pela primeira vez após a radioterapia na região pélvica, mas é perfeitamente seguro para você e seu parceiro. Tome seu tempo, certifique-se que você está confortável e lembre-se que o uso de lubrificantes vaginais ou cremes irão ajudar a se sentir mais confortável.


Faça o download do e-book Diário do Paciente em Radioterapia e saiba mais sobre o seu tratamento:



Diário_Paciente_Em_Radioterapia
.pdf
Download PDF • 1.06MB


Alguns homens podem ter uma dor aguda ao momento de ejacular. Isso ocorre porque a radioterapia pode irritar a uretra. Essa dor deve desaparecer algumas semanas após o término do tratamento. Em alguns homens, a disfunção erétil temporária e a perda de interesse em sexo são efeitos colaterais comuns da radioterapia pélvica.


Após a radioterapia pélvica, a quantidade de sêmen produzida é reduzida, o que significa que, durante a ejaculação, sairá apenas uma pequena quantidade de líquido, conhecido como ejaculação seca. Embora, ainda, ocorra o orgasmo, alguns homens sentirão uma sensação diferente à de antes.


Entretanto, se você tiver dificuldades sexuais que não melhoram com o tempo, converse sobre isso com seu médico. Pode ser difícil de falar sobre sua vida sexual e os problemas que você está enfrentando, mas os médicos estão acostumados a lidar com essas questões e, se necessário, poderão encaminhar você para um terapeuta sexual.