Varia entre neoadjuvante, adjuvante, curativa e paliativa de acordo com o quadro do paciente:

NEOADJUVANTE
Para diminuir o volume do tumor, com objetivo de facilitar a cirurgia, possibilitar a preservação de um membro, permitir uma cirurgia e menos mutiladora. 
ADJUVANTE
 
Quando a radioterapia é associada à quimioterapia ou a cirurgia.
CURATIVA
Quando a radioterapia é considerada a principal arma no combate ao câncer, podendo ser associada à quimioterapia ou utilizada em casos no quais a cirurgia não é possível ou muito arriscada para o paciente. 
PALIATIVA
Para melhorar a qualidade de vida do paciente oncológico, propiciando melhora da dor, redução de sangramento ou de outros sintomas.